COORDENADORIA ESPECIAL DE DIVERSIDADE SEXUAL - COEDIVS

A Coordenadoria tem a missão de elaborar, implementar e coordenar políticas públicas de enfrentamento ao preconceito e à discriminação por orientação sexual e identidade de gênero no município de Fortaleza, juntamente com as demais secretarias e áreas de atuação governamental. Sua atuação inclui parcerias e diálogos constantes com o Movimento Social LGBTQIA+ a fim de se construir coletivamente as pautas e a efetividade das políticas públicas desenvolvidas.

Rua Padre Pedro de Alencar, 2230 - Messejana
Rua Padre Pedro de Alencar, 2230 - Messejana
Contatos: 3452.2340/ 3452.2341
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 

 

CENTRO DE REFERÊNCIA LGBT JANAINA DUTRA (CRLGBTJD)

Instituído pela Lei Complementar n° 0133, de 28 de dezembro de 2012, o CRLGBTJD é um serviço municipal de proteção e defesa da população LGBT em situação de violações/omissões de direitos em razão da sua orientação sexual e/ou identidade de gênero.

Presta atendimento com equipe multiprofissional composta por advogado, assistente social, psicólogo e o Núcleo de Ações Educativas, que desenvolve diversos projetos para o combate à LGBTfobia institucional e para o fortalecimento da Rede de Proteção e Defesa da População LGBT.

O Centro investe também na criação de espaços de convívio, aprendizagem e fortalecimento pessoal para sujeitos LGBT e aliados, com a realização de encontros mensais abertos e gratuitos do Grupo de Estudos LGBT e do Grupo de Apoio e Convivência para pessoas Travestis e Transexuais.

O Relatório Anual do CRLGBTJD é uma das estratégias de transparência das ações desenvolvidas pelo Centro, bem como de difusão do conhecimento produzido acerca do perfil das populações LGBT+ atendidas e dos contextos de violência reportados anualmente.

Endereço: Rua Guilherme Rocha, 1469 - Jacarecanga
Contatos: (85) 98970-4621
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

DIVERSIDADE NA CIDADE

Diversidade na Cidade Diálogos sobre cidadania e direitos de LGBTI+ e educação em direitos humanos junto a sujeitos estratégicos no combate à LGBTfobia, como como agentes públicos e beneficiários das políticas públicas municipais. Palestras, rodas de conversas ou oficinas abordando conceitos sobre diversidade sexual e de gênero, direitos e diretrizes para o atendimento das populações LGBTI+.

 

GRUPO DE APOIO PARA PESSOAS TRANS, TRAVESTIS E NÃO BINÁRIAS

A Coordenadoria Especial de Diversidade Sexual de Fortaleza realiza mensalmente, por meio do Centro de Referência LGBT Janaína Dutra, o Grupo de Apoio e Convivência para Travestis, Transexuais e Pessoas Não Binárias com intuito de oferecer escuta e acolhimento comunitário. Mediado por psicóloga e educadora social, o grupo é destinado a pessoas que não se identificam com o gênero biológico em que nasceram, sejam travestis, transexuais ou não binárias. Nos encontros, é possível compartilhar as vivências e oferecer suporte mútuo.

 

CASAMENTO LGBT

A iniciativa, realizada desde 2014, é uma parceria entre a Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual, da Secretaria Municipal dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SDHDS), Defensoria Pública do Estado do Ceará e os cartórios do Mucuripe, Mondubim e Botelho. Por meio dela, a gestão municipal oferece a cerimônia enquanto os cartórios emitem gratuitamente o registro civil do casamento.
Ao todo, 108 casais já obtiveram a oficialização de suas famílias por meio do casamento coletivo realizado pela Prefeitura de Fortaleza.

 

PATRULHA DA DIVERSIDADE


A Patrulha da Diversidade conta com a estrutura de uma viatura com identidade visual específica e terá efetivo capacitado que passará por formação focada na legislação e direitos da população LGBTI+, para que os agentes possam atuar alinhados às garantias de direitos desta comunidade.
A Patrulha atuará no acolhimento e encaminhamento das vítimas de violências LGBTFóbicas, fazendo abordagens e encaminhamentos junto ao Centro de Referência Janaina Dutra e à Delegacia de Repressão aos Crimes por Discriminação Racial, Religiosa ou Orientação Sexual (Decrim). Os guardas municipais que atuarão na Patrulha já irão iniciar formação e devem entrar em operação em junho, durante o Mês da Diversidade.